Uma Renegociação do Prazer Visual - As Propostas de Christine Gledhill e Teresa de Lauretis para uma Feminização do Cinema | Recensão de Ana Catarina Pereira
Uma Renegociação do Prazer Visual - As Propostas de Christine Gledhill e Teresa de Lauretis para uma Feminização do Cinema
PDF

Palavras-chave

Recensões de Livro
Teresa de Lauretis
Christine Gledhill
Cinema
Livro

Categorias

Resumo

Uma Renegociação do Prazer Visual - As Propostas de Christine Gledhill e Teresa de Lauretis para uma Feminização do Cinema
Recensão de
Ana Catarina Pereira

A politically and aesthetically avant-garde cinema is now possible, but it can still only exist as a counterpoint.” – Laura Mulvey

Em 1975, a História dos estudos fílmicos ficaria marcada pelo contundente artigo de Laura Mulvey, publicado na revista Screen. O cinema clássico de Hollywood era acusado de uma descriminação das espectadoras na sala de cinema e da constituição de narrativas exclusivamente dirigidas ao voyeurismo masculino.
A partir desse momento, o olhar do realizador, do personagem principal e do próprio espectador de um filme jamais seriam considerados inócuos. As críticas à formulação de Mulvey, em Visual pleasure and narrative cinema, surgiram de todos os sectores, incluindo os assumidamente feministas, nos quais Teresa de Lauretis e Christine Gledhill se inserem.

PDF
Creative Commons License

Este trabalho encontra-se publicado com a Licença Internacional Creative Commons Atribuição 4.0.

Direitos de Autor (c) 2022 International Journal of Cinema